Compliance fiscal: 7 maneiras de deixar a sua empresa pronta

Compliance fiscal: 7 maneiras de deixar a sua empresa pronta

Com o final do ano se aproximando, é hora de começar a pensar no planejamento fiscal para 2019. Se o seu negócio é um pouco mais lento na virada de ano, aqui estão algumas ótimas dicas para usar esse período de relaxamento natural a fim de deixar tudo pronto. Entender melhor a importância do compliance fiscal e saber como deixar sua empresa preparada para as normas vigentes e as mudanças previstas são etapas fundamentais para conseguir atingir as metas que levarão seu negócio ao sucesso.

1. Entenda o que é compliance fiscal

Compliance tem sua origem no inglês “to comply”. O seu significado é agir de acordo de uma regra, cumprir as normas. Com isso, adotar o compliance fiscal na sua empresa quer dizer que os processos serão feitos da melhor maneira para que tudo seja feito para uma perfeita execução do trabalho.

Por meio das atividades de monitoramento efetuadas pelo compliance, qualquer desvio em relação à operacionalização pode ser identificado e evitado.

2. Seja organizado

Comece a classificar seus documentos. É importante ter um sistema de gestão de gerenciamento contábil e fiscal. Se esse não for o caso, comece a pensar sobre isso e organize sua documentação: aproveite enquanto você tem tempo para localizar recibos ou duplicatas, bem como demais documentos.

3. Faça uma lista de verificação

Você pode obter todos os requisitos necessários para manter o compliance fiscal nos portais eletrônicos da Receita Federal e da Secretaria da Fazenda de seu estado, bem como em demais órgãos ligados à sua atividade. Em seguida, prepare uma lista de verificação completa, com cronogramas e a papelada necessária para que você fique atento a esses requisitos e não perca os prazos.

4. Documente notas fiscais

É importante ter um controle de todas as notas recebidas e emitidas. Isso irá facilitar seu controle contábil, bem como o cumprimento das obrigações fiscais. Mais uma vez, um sistema de gestão fiscal pode ajudar, e muito, nesta tarefa.

Aqui é importante lembrar não só das notas, mas de todos os recibos de receitas e despesas, como folha de pagamento, extratos bancários, dentre outros.

5. Reveja a estrutura da sua empresa

Sua escolha de entidade legal, obviamente, se resume a vários fatores, e é importante que periodicamente você reveja o seu regime de tributação. A escolha feita em um determinado momento nem sempre será a mais adequada à medida que a empresa vá se desenvolvendo.

6. Contrate um controller

Conformidade fiscal é algo que você absolutamente tem que começar direito. As penalidades para quem não tem um compliance fiscal bem feito é bastante elevada. Contratar um profissional treinado, não o amigo do seu amigo bom com números e planilhas, traz a segurança que você tem alguém cujo o trabalho é conhecer a legislação e as normas para estar conforme, aceitando a responsabilidade.

7. Faça um planejamento anual

Uma boa maneira de se antecipar ao compliance fiscal é fazer um planejamento anual com revisões trimestrais. Essa auditoria periódica fará com que você tenha uma visão melhor do seu negócio, identificando, antecipadamente, se você precisa ajustar os valores que você pagos. Aqui o controller vai te ajudar a descobrir as melhores estratégias fiscais.

Você trabalha com outras maneiras de garantir o compliance fiscal? Se ainda não tem certeza de como proceder nesse sentido, conte com a Auditto para te ajudar.

Post by Saulo Novaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://www.auditto.com.br/wp-content/themes/hazel/
https://www.auditto.com.br/
#26ade4
style1
paged
Carregando...
/home/auditto/www/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
no
yes
off
off
off