O novo papel do contador ou o papel do novo contador?

O novo papel do contador ou o papel do novo contador?

Inserida num mercado em constante mudança e cercado de inovações tecnológicas disruptivas, a contabilidade hoje deixou de ser uma maneira de registrar e formalizar os documentos fiscais e recolhimento de tributos, passando a ser um instrumento de gestão empresarial completa! Porém, com toda uma enorme gama de ferramentas e tecnologias à disposição, ela se tornou muito mais eficaz na apresentação e análise das informações necessárias para a tomada de decisões dos clientes. Portanto, o papel do contador mudou. Ele passa a ser não apenas o gestor burocrático da área fiscal e tributária, mas um conselheiro que transmite confiança e assertividade para os clientes e empresas.

Esse novo papel é consenso no meio. Recentemente, em um grande encontro de empresas do meio contábil, em São Paulo, profissionais da área deixaram claro que o contador ainda é peça fundamental dentro da contabilidade, mas com novas habilidades e funções distintas da que estamos acostumados a ver, principalmente em função das tecnologias disponíveis no mercado. O “novo contador”, hoje, precisa ser cada vez mais especializado em múltiplas áreas e funções de uma empresa, servindo como um conselheiro e um gestor completo.

É exatamente o que pensa Marcelo Bianchi, CEO da Atlas Contábil. Na visão de Bianchi, “o gestor deveria estar gerando uma operação, aplicando o menor recurso possível para se fazer algo e focando nas estratégias da empresa para garantir a qualidade e a satisfação do seu cliente”. O desenvolvimento profissional do contador, que passa também a ser um gestor, é imprescindível. “O gestor, hoje, não pode conhecer uma área só, ele precisa conhecer economia, administração, tecnologia; ele tem que ter um conhecimento bastante vasto das coisas que podem ser aplicadas no negócio. O profissional [contábil] vai ter uma grande oportunidade de ser um grande aliado do empresário e de aprender sobre negócios, que eu acho que é a grande essência e o desafio do contador do futuro”, complementa.

Com a grande oferta de ferramentas e programas que facilitam uma operação contábil de ser realizada, ainda existe um desconhecimento e uma certa resistência da adesão a essas tecnologias. É nesse cenário que cabe ao novo contador indicar os caminhos que levem ao sucesso comercial, prevendo o planejamento financeiro e outras soluções que levem à economia de tempo e dinheiro do cliente. Para Kip Garland, fundador da innovationSEED, empresa de consultoria de inovação disruptiva para criação de plataformas tecnológicas, as novas ferramentas tecnológicas trazem “a possibilidade do contador falar qual dessas tecnologias é a mais confiável a princípio”, trabalhando com transparência. “O contador agora tem esse papel, de falar o que está errado e dizer ‘nós vamos consertar’. A contabilidade tem que ser uma plataforma de confiança que consegue identificar intenções, e essa plataforma vai ter uma camada, chamada de trust advisor (conselheiro de confiança), que será muito importante no futuro. Eu acredito que a contabilidade pode preencher essa lacuna”, salienta.

Já para Vicente Sevilha, CEO da Sevilha Contabilidade, existe um desperdício de energia muito grande no mercado contábil para se realizar tarefas que o cliente não vê valor. “A nossa estratégia está sendo colocar algoritmos robôs para fazer essas coisas e deixar o profissional livre para finalmente ser contador de verdade e para aconselhar e tratar das necessidades do empresário, que tem o seu contador como principal conselheiro“, atesta Sevilha, que completa dizendo que “o papel do contador vai ser ele se converter em um centralizador de soluções para as empresas e não mais no operador de processos repetitivos”.

Em uma economia diversificada e cheia de desafios para quem quer empreender, a visão de mercado é que o contador, mais do que nunca, é um pilar de confiança para o empresário. O contador precisa se manter atualizado para fornecer informações e apontar os caminhos para o crescimento do negócio do seu cliente. Dessa maneira, o profissional da contabilidade passa a ter um papel não mais apenas operacional, mas estratégico, se valendo das tecnologias disponíveis para encontrar e performar o melhor resultado para o cliente. Em um mundo altamente conectado, que analisa todo o tipo de informação em tempo real, o novo contador torna-se fundamental para a economia como um todo.

Post by Saulo Novaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://www.auditto.com.br/wp-content/themes/hazel/
https://www.auditto.com.br/
#26ade4
style1
paged
Carregando...
/home/auditto/www/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
no
yes
off
off
off