Segurança Fiscal Eletrônica: evite surpresas com fiscalizações

Segurança Fiscal Eletrônica: evite surpresas com fiscalizações

À medida em que as organizações aumentam sua confiança através de controles de software para proteção de ambientes e dados fiscais, o tema segurança fiscal eletrônica ganha maior relevância.

Os altos custos potenciais ligados a incidentes de segurança, surgimento de regulamentações cada vez mais complexas e gastos operacionais contínuos associados à atualização de software, exigem que organizações abordem esta questão de forma cuidadosa.

A importância da segurança fiscal eletrônica

Quando se trata de armazenar documentos financeiros importantes, declarações contábeis, recibos de doações, entre outros, uma caixa de sapatos não é a solução mais adequada, já que devem ser guardados por bastante tempo.

A falha de manter estes registros de forma inadequada pode acarretar sérias consequências financeiras, como, em caso de fiscalizações, multas pesadas. Ao fazer uso de um sistema de gestão fiscal, com certificações, você garante a segurança fiscal eletrônica de suas transações.

Cinco fatores primordiais da segurança fiscal eletrônica:

1. Rapidez

Um fator que veio agregar valor ao arquivamento eletrônico é sua maneira rápida de guardar, transmitir e encontrar documentos. Ao utilizar um sistema de segurança fiscal eletrônica, por meio de um software de gestão fiscal, os retornos são processados ​​rapidamente, mesmo ao esperar até a data de vencimento para o pagamento.

2. São pertinentes

Quando você trabalha de forma automatizada, os riscos são minimizados, uma vez que, imediatamente tudo é corrigido de forma segura. Você pode arquivar seus documentos fiscais federais e estaduais eletronicamente no seu computador ou, o que é mais comum na atualidade, em bancos de dados virtuais, através da tecnologia de armazenamento em nuvem. Todas as transações são feitas através de certificados de segurança fiscal digital.

3. Segurança em transmissão e recebimento de informações

Em caso de uma possível fiscalização, a precisão é fundamental. Papéis podem ser propensos a rasuras e danos; ou, além disso, quando qualquer formulário em papel é migrado para o sistema eletrônico, há uma possibilidade de erro humano na entrada de dados.

Conclusão: todo trabalho pode ser colocado por água abaixo em função de um simples descuido com a digitação de um valor, pois isso faz toda diferença nos resultados finais.

4. Confidencialidade

Sistemas de segurança fiscal eletrônica garantem que os dados transmitidos serão confidenciais, sem riscos de adulteração. Trabalhar dessa forma garante que, em uma possível fiscalização, todos os dados sejam reais e seguros, além de estarem prontos para serem apresentados. Ademais, os sistemas garantem o sigilo necessário às informações estratégicas do negócio

5. Acessibilidade a dados passados

Quando o Fisco visita uma empresa, é de suma importância que todos os documentos sejam perfeitamente rastreáveis. Você pode acessar facilmente dados passados ​​durante uma fiscalização ou a qualquer tempo. A segurança fiscal eletrônica é fundamental para garantir a regularidade da sua empresa. O sistema utilizado deve ser amigável e a usabilidade deve torná-lo fácil, mesmo para os indivíduos não muito familiarizados com a internet.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato com a Auditto para saber a melhor solução para seu negócio! Temos um profissional preparado para atendê-lo!

Post by Andressa Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://www.auditto.com.br/wp-content/themes/hazel/
https://www.auditto.com.br/
#26ade4
style1
paged
Carregando...
/home/auditto/www/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
no
yes
off
off
off