Compliance fiscal: como essa prática pode ajudar sua empresa?

Compliance fiscal: como essa prática pode ajudar sua empresa?

O termo compliance, originário do inglês “to comply”, quer dizer seguir uma norma ou regra e define melhores relações em diversas frentes. No contexto empresarial e corporativo, o compliance surge para definir relações em diversos níveis. No âmbito fiscal, o compliance tem como objetivo regulamentar objetivos a fim da empresa não se tornar alvo fácil para multas do Fisco por não cumprir seus deveres. Entenda um pouco mais sobre o compliance fiscal e como isso pode trazer benefícios para sua empresa.

Pode ser aplicado em empresas de qualquer tamanho

As regras de compliance fiscal podem ser aplicadas em qualquer empresa, de qualquer tamanho. O conjunto de regras e normas estabelecidas para a fluidez dos processos fiscais deve ser algo aprendido desde o momento da criação da empresa. Assim, com o crescimento, essa cultura já fará parte do embrião da empresa, garantindo que mesmo após o surgimento de filiais ou outras sucursais, o modelo de negócio e compliance sejam seguidos à risca.

Controle rígido de atividades e transparência em negócios

Uma vez que a empresa adota o compliance fiscal, é possível exigir de terceiros e contratados garantias que não irão ferir suas regras. Por exemplo, se o compliance fiscal não permite o recebimento de notas fiscais com descrições imprecisas de serviços ou mercadorias, o fornecedor fica obrigado a emitir notas nos moldes necessários. Esse tipo de procedimento previne o estabelecimento que recebe a nota de questionamentos posteriores pelo Fisco.

O mesmo pode ocorrer na relação de prestadores de serviço que possuem algum problema com o Governo. Seguindo as normas do compliance fiscal, a empresa não deve contratar terceiros ou prestadores que têm ou já tiveram problemas. Todas essas precauções irão moldar a imagem do negócio perante o mercado e seus fornecedores, resultando em mais credibilidade e segurança.

Automatização como aliada no compliance fiscal

A complexidade tributária do Brasil é altíssima. Desde a Constituição Federal de 1988 mais de 5,9 milhões de normas foram editadas entre municipais, estaduais e federais, o que resulta em uma média de 774 normas editadas por dia útil (contando-se até meados de 2018), além de 16 emendas constitucionais tributárias em 30 anos.

Neste cenário, fica praticamente impossível se lembrar de todas as obrigações fiscais, é aí que surge o software de gestão para otimizar os processos e deixar as obrigações acessórias sempre em dia. Obviamente, essa plataforma precisa ser alimentada e gerenciada por alguém que tenha experiência e conhecimento da atividade da empresa.  Cada ramo possui particularidades específicas e o responsável pelo controle fiscal deve conhecer cada uma.

Mudanças na lei

Assim como já citado, as diretrizes tributárias brasileiras são inúmeras e vivem em constante transformação. Ignorar essas mudanças pode trazer diversos prejuízos às empresas. Com o compliance fiscal, é criado um mecanismo de atualização constante em relação às novas normas e leis. Isso facilita o trâmite para que o negócio sempre caminhe dentro daquilo que o Fisco espera.

Quer saber como ficar longe de problemas com o Fisco? Basta entrar e contato com a Auditto que nós resolvemos seu problema!

Post by Saulo Novaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://www.auditto.com.br/wp-content/themes/hazel/
https://www.auditto.com.br/
#26ade4
style1
paged
Carregando...
/home/auditto/www/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
no
yes
off
off
off